MARILENE MEES PRETTI

 

VOLTA GRANDE!

Não a capital do Brasil!

Nem produtora de petróleo.

Nem terra de caboclos burros (como é chamada).

Mas terra do pessoal mais simples e honesto do mundo.

Mas VOLTA GRANDE amada!

VOLTA GRANDE!

Está dentro do BRASIL!

Do adorado BRASIL!

VOLTA GRANDE e mais nada.

Somente VOLTA GRANDE
por causa de uma grande volta que faz o rio.

O Rio JAGUNÇO.

Atrás de casa ficava o Rio Jagunço, onde eu ia brincar.


 

Os grandes pastos...

Os animais bravos...

A mata virgem onde fazíamos piqueniques.

As grandes pedras que eu transformava em casinhas
e acomodava minhas bonecas.

Os “cozinhadinhos” com amigas...

Que nunca saía, pois o fogo não pegava.

Os cavalos... Que eu montava escondida.

Caía... Mas, mesmo machucada,
nunca contava para não levar “broncas”.

O Jipe velho estacionado na velha garagem de madeira...

Eu transformava em esconderijo para fumar escondida.

A minha casa...

Amarelinha com vistas marrom...

A pequena varanda...

Como brilhava!


 

E o jardim...
Com rosas vermelhas e copo-de-leite tão brancos...

Que mais parecia a alma de uma criança depois do batismo.

Minha mãe costurava meus lindos vestidos...

Com babadinhos e finas rendinhas.

Eu ficava radiante!

VOLTA GRANDE!

A Serra Velha...

A Serrinha...

A Areia Branca...

O Pinhalzinho...

O Morro do Jordão...

A Fazendinha.

Às vezes eu ia com meu pai de caminhão buscar madeira...

E ficava fascinada com as flores do mato.

Subia em árvores para apanhá-las...

E levava para a mulher mais amada da Terra:

Minha Mãe!

As enchentes...

Lembro-me de uma vez,
que o rio atrás de minha casa encheu tanto,

Que levou a ponte.

Meu Pai tinha ficado do outro lado do rio.

Não podia voltar para casa.

Para conseguir chegar em casa naquela mesma noite...

Teve que fazer uma GRANDE VOLTA.

VOLTA GRANDE!

A Igrejinha no centro da vila...

Bem pertinho de minha casa.

O sino do lado de fora...

Gregório Kestring me chamava correndo...

Antes da Missa, do terço ou das novenas...

Para bater o velho sino.


 

E quando dormia... Tranqüila sonhando...

Alguém lá em casa... Na porta batia.

- A senhora podia chamar sua filha para bater o sino?
O Paulinho morreu!

E lágrimas rolavam da face de Aninha.

Saí correndo para bater o sino.

Dez badaladas indicavam a morte.

E todos sabiam que era Paulinho.

Doente há tempo, pobre menino...

Nem sequer a vida conheceu!

Oh!!! Meu Deus, por quê fez isso?

Eu não compreendia...

VOLTA GRANDE!

Meu Professor que me dera aula...

Do primeiro ao quarto ano primário...

Dele hoje lembro com muito carinho.

Levava-nos ao rio batizar as bonecas.

Como eram bonitos os nomes das minhas:

Cristina, Clarisse e Karina.

VOLTA GRANDE!

Os mexericos...

Como era gostoso ouvir o povo falar:
 

“- Cê sabia qui a fia du Juão Martins
ta namorandu cá fía du Osvardu?”

E a notícia corria. Em poucos minutos todos sabiam.

“-Hoji aconteceu uma disgraça cá fia da minha vizinha Maria.”

“-Num inróla muié, diz logu o qui foi.”

“- Apanho du maridu.”

“- Mais pur quê?”

“- Tava dandu bola pru motorista du caminhão du seu Juão”

“- Num possu acreditá.”

“- To ti falandu. Vi cum essis zóios aqui.
I qui Deus mi tiri si tive mintindu.”
 

VOLTA GRANDE!

Quanta saudade!!!

O Padre Francisco...

Padre Chico.

Foi ele que me deu a primeira comunhão.

Hoje está morto.

Depois veio outro padre:

Francisco também.

Padre Chico, o mesmo apelido.

Era tão bravo.

Com saia curta ou calça comprida,
mulher não entrava na igreja.

VOLTA GRANDE!

Terra boa...

Terra simples...

Terra honesta... De pessoas honestas.

Terra que aprendi a amar...

Terra que aprendi a valorizar...

VOLTA GRANDE!

Quando eu puder, volto para lá!

 

Abril de 1977

 

Trabalho escolar realizado pela autora em abril de 1977,
baseada no poema de MANUEL BANDEIRA,
intitulado EVOCAÇÃO DO RECIFE,
pedido pelo professor e então Promotor Público da cidade,
hoje Desembargador do Estado
.
“LUIS CARLOS FREYSLEBEN”


 

  Clique na figura
envie sua mensagem


O envio que envia rapidinho !!!
 




Desde 05.02.2005,
a sua é a visita número


Direitos autorais registrados®