MARILENE MEES PRETTI 

 

No mais profundo sono relaxante...

Sonhei um sonho esquisito.

Um sonho mirabolante...

Mas um sonho tão bonito.

 

Apareceu-me um anjo dionisíaco...

Passando-me uma linda mensagem.

Anjo... Ser Espiritual... Báquico...

Levaria-me a uma viagem.

 

Com atenção ouvi seus devaneios...

Vinha da parte de Cora... A Coralina.

Com ele eu deveria fazer um passeio...

Encontrar-me com essa mulher divina.

 

Embarcamos em uma nave interplanetária...

Rumo a Vênus... O planeta.

Uma viagem inimaginável...

Com o tempo contado pela ampulheta.

 

O Anjo era o astronauta...

Conduzindo-me pelo Universo...

Era experiente cosmonauta...

Passamos por diversos planetas.

 

Tudo parecia tão natural...

Deixei-me conduzir ingenuamente.

A voar pelo Espaço Sideral.

Encontrar Coralina... Goiana valente!

 

A nave tinha forma de uma paleta...

Construída em louça colorida...

Que ao balançar misturava as tintas...

A Aquarela tripulando a vida.

 

Vênus tinha a forma de mulher... Era Planeta.

Uma Deusa... Tamanha formosura!

Cora... A Coralina apareceu num cometa...

Transbordando sua eterna candura.

 

Numa mistura mística... Esotérica...

O encontro foi pura ternura.

Enlace oculto... Espiritual... Alegórico...

Passou-me a senhora, relatos sobre o futuro.

O Anjo... Barroco... Utópico e peregrino...

Seria doravante meu Guia Protetor...

Tornaria-se o Senhor do meu destino...

E me ensinaria tudo sobre o amor.

 

Cora sorriu... Cora Coralina!

E entre brumas desapareceu.

Linda e tão pequenina...

Por entre nuvens sumiu no céu.

 

Olhei para o Anjo...
E era um HOMEM a conduzir a viagem.

Moreno... Lindo... Tripulando a nave.

Seus olhos nos meus e tomei coragem...

Dei a ele de minha vida, a chave.

 

Rezei para que não fosse sonho... Ilusão.

Ou utopia... Ficção...
Da mente uma extravagância.

Seria somente uma visão?
Fruto de uma imaginação confusa?

Não! A Coralina afirmou que ele
era o mensageiro da esperança.

 

E no Universo viajamos pela Eternidade.

No trânsito? Cometas...
Meteoros congestionando o Espaço Sideral.

Na nave? Um Homem... Uma Mulher...
Paixão com intensidade.

Abaixo?
A terra. Azul e linda a contemplar o sobrenatural.

 

 

08/02/2005

Clique na figura
envie sua mensagem


O envio que envia rapidinho !!!
 




Desde 05.02.2005,
a sua é a visita número


Direitos autorais registrados®