MARILENE MEES PRETTI
 

 

 

O céu estava tão azul...

O sol forte queimava minha pele bronzeada.

De repente olhei para o sul...

E vi que uma tempestade chegava.

 

Assim também me sentia...

Às vezes brilhante como o céu normal.

Outras...

 Com o coração escuro como a nuvem que se movia...

Anunciando o um grande temporal.

 

Corri as janelas fechar...

Ah! Se pudesse as minhas também trancar.

Um vento cortante varria as ruas.

E meu coração... Sentindo saudades suas.

 

Choveu torrencialmente... Granizo caiu.

A cidade ficou alagada...

E meu choro juntou-se às águas geladas.

Alagando minha mente... Meu coração doente.

 

Cessou o vento... Pedras de gelo cobriam tudo.

O dia voltou a clarear... Quente!

Mas meu ser... Esse continuou duro...

Triste... Saudoso... Cheio do amor mais puro.

 

***

 31.01.04

***

 Clique na figura
envie sua mensagem


O envio que envia rapidinho !!!
 




Desde 05.02.2005,
a sua é a visita número


Direitos autorais registrados®