Sou ré confessa desse amor insano
E fascinada por esse momento
Que se me mostra puro e profano
Mas o mais sagrado sentimento.

E deflagrando sutil delinqüência
Provo o sabor sem qualquer remorso
Acreditando merecer clemência
Desse pecado completamente amorfo.

E se soa a ti como pejorativo
Essa paixão que é a minha vida
Eu não me importo com o teu pensar

Se lá dos céus eu receber castigo
Que caiam as pedras por mim merecidas
Pois nesta hora quero só te amar.
 



06/06/06

 

Clique na figura
envie sua mensagem


O envio que chega rapidinho !!!
 




Desde 05.02.2005,
a sua é a visita número


Direitos autorais registrados®