Sorry, your browser doesn't support Java(tm).






Era uma vez... Uma aprendiz de Poeta
Que resolveu içar velas
No turbulento mar virtual
Errante, vivia de porto em porto
Marinheira de primeira viagem
Não sabia quais águas singrar!

Muito navegou neste mar de Poesia
Chegava e partia, náufraga em vagas letras
Foi ilha solitária... Perdeu-se em braços de mar
Vagou sem faróis... Gargantas escuridão
Bússola em desnorteio... Rodamoinhos de ilusão
Singrou ondas gigantes, até a exaustão!

E então... E enfim...
Um porto ternura avistou
Era o porto Prefácio net
Foi amor à primeira Poesia
Praia dos amores e dos amigos
Braços fortes no timão
Conduzindo-nos a todos
Com amor no coração!

E por este mesmo amor
Que é âncora no peito
Destes maravilhosos amigos Poetas
Pela amizade de tantas mãos
Hoje eu estou aqui... Coração prefaciano
Vivendo este momento único, e lindo!

Obrigado, Clésio!
Obrigado, amigos(as) Poetas!
Amo vocês!


 





Clique na Figura e
Envie sua Mensagem


O envio que envia rapidinho !!!




Desde 05.02.2005,
a sua é a visita número



Direitos Autorais Registrados ®