O poeta busca o epílogo:

consome tempo

embroma a arte

envolve o sonho

e canta à vida...

 

No meio do caminho descobre as pedras,

ribeirões,

grotas e grutas

recônditos inexpugnáveis...

 

Esqueceu o poetinha

que sem prefácio,

edifício sem alicerce,

não se consuma a obra completa.

 


Clique na Figura e
Envie sua Mensagem


O envio que envia rapidinho !!!




Desde 05.02.2005,
a sua é a visita número



Direitos Autorais Registrados ®




 


Carregando, Por Favor, Aguarde...
" *** AQUARELA POÉTICA - Cantando a vida em versos coloridos ! *** "