O homem poeta...
Encanta quando verseja.
Acertando como flecha...
Muitas almas com certeza.

Como encantador de serpentes...
Deixa a mulher fragilizada...
Vendo fadas e duendes...
Completamente apaixonada.

O homem que escreve o amor...
De seu poder não tem consciência.
Acerta no alvo com furor...
Alcançando a transcendência.