No rio da vida

Por várias vezes

Naufraguei.

Nos mais profundos poços

Eu me afoguei.

Com muito esforço

Todas às vezes

Emergi.

Elevando a cabeça

Acima das águas barrentas

Respirando sofregamente

Usando forças

Que não são da gente

Milagrosamente

Sobrevivi.
 



05/07/05

Clique na figura
envie sua mensagem


O envio que envia rapidinho !!!
 




Desde 05.02.2005,
a sua é a visita número


Direitos autorais registrados®