Quero navegar no teu corpo
Como o jangadeiro cruza o mar
Deslizar suave, sem ondas
sem marés, nem marolas
Singrando cada pedaço dele
Indo e voltando
Numa viagem sem fim
No balanço de tua pele
Na brisa de tua respiração
Para todo o sempre...

 

 

Clique na figura
envie sua mensagem


O envio que chega rapidinho !!!
 




Desde 05.02.2005,
a sua é a visita número


Direitos autorais registrados®