Marilene Mees Pretti



 





Acho já fui sereia...
Marujo... Ou pescador.
Talvez uma baleeira...
Caramujo... Arpoador.
Ou quem sabe tenha sido...
Um destemido pirata...
Muito navio abatido...
Procurando pela prata.
Só posso no mar ter vivido!
Tanto é o meu fascínio.
Pelo marulho... Vento no ouvido...
Tendo-me o mar sob domínio.
Posso ter sido barqueiro...
Salva-vidas... Remador.
Algo fui neste terreiro...
Sinto longe seu odor.
Com o vento... As recordações...
Que nem consigo lembrar...
Mas palpita o coração...
Vendo as ondas se espraiar.
A areia fina me domina...
A água salgada e gelada.
Oh! Mar... Grandioso... Infinito.
A que vieste? Tão peculiar?
Porque te mostras tão bonito...
A meus olhos a observar?
Que queres oh! Mar imenso?
Quando chegas assim... Intenso?
Nas praias a se esbaldar?
Oh! Mar... Mar misterioso...
Que queres... Tão poderoso?
Vens buscar o que deixaste?
Ou trazer o que levaste?





03/03/2005
 

Clique na figura
envie sua mensagem


O envio que envia rapidinho !!!
 




Desde 05.02.2005,
a sua é a visita número


Direitos autorais registrados®