Mar calmo, puro e límpido,
mar revolto em fúria destemida
sem controle, sem domínio
sem dominadores, sem donos.
Majestoso mar que eu amo!
Um mundo de mistérios
de luz e sombras,
envolto em seu próprio silêncio
cercado de si mesmo!
Meu mar, minha sedução
poderosa força a clamar liberdade.
Conduz meus instintos,
induz meus sonhos,
acalma meus sentidos,
alimenta minha alma.
O mar que traduz-se
mar que seduz-me
mar que inspira
mar que conquista.
O mar que eu procuro!
Na calma da manhã,
na noite perdida em sombras
refletindo a lua cheia,
irradiando a força das marés,
carregando vida nas ondas.
Me trazendo você!

 

 

 

Martha Moro da Rocha

É poetisa que enfatiza

O amor ardente

Das paragens quentes

Do verão “caliente”

No RIO GRANDE DO SUL.

Minha vizinha

Como eu é do sul

A nossa terra

Tem o céu azul

E no inverno

Nosso frio fraterno

Gela corredeiras

Gela cordilheiras

Neva nas alturas

Geando nas planícies

O que trás a minha amiga

Inspirações sem fim.

Por isso seus versos

Mesmo congelados

Pelo frio molhado

Nos aquece a alma

Pois transporta o fogo

De toda paixão

De seu coração.

Martha

Meu carinho especial

Com um toque varonil

Para você

Vizinha nesse imenso BRASIL.

 

“Para o CORAÇÃO DO RIO GRANDE DO SUL,

do PULMÃO DE SANTA CATARINA”

 

Marilene Mees Pretti

10/08/05

 

Clique na figura
envie sua mensagem


O envio que envia rapidinho !!!
 




Desde 05.02.2005,
a sua é a visita número


Direitos autorais registrados®