.



 
MARILENE MEES PRETTI



Foi no aconchego de teus braços...
Que a mente me trás as primeiras recordações.
Foi quando dei os primeiros passos...
Que senti tuas verdadeiras emoções.

Criastes-nos com dificuldade...
Eu e mais cinco irmãos.
Não sabes a dor da saudade...
Dos tempos que longe se vão.

Sei das tuas alegrias...
Conheço as tristezas tuas...
Escondia mágoas quando sorrias...
Só nos queria felizes... Sem amarguras.

O tempo passou...
Revelando teu belo trabalho...
Para que tua família fosse como essa.
Somos como cartas de baralho...
Que para jogar necessita de todas as peças.

Sabemos que a ti devemos tudo...
Não à toa tuas mãos são calejadas...
Temos e sabemos as coisas do mundo...
Por tua perseverança quando alguém fraquejava.

Tuas palavras sempre foram certas...
Na hora em que mais se necessitava.
Acertava como flecha... As metas...
Por mais que doesse... Era tudo que se precisava.

Senti muitas vezes que tua alma não encontrava encosto...
Vagavas... Pensamentos soltos... Procurando...
Ás vezes teu ser estava cheio de desgosto.
Mas persistente... Voltavas... Nos encontrando.

Hoje tenho certeza... Já te vejo serena...
Teus olhos já nos enxergam diferentes...
Não nos vez apenas crianças pequenas
Mas como teus frutos... De falhas aparentes...
Virtudes tamanhas...
Sonhos flamejantes...
Pessoas reais... Não longínquas montanhas...
Vivendo lutas pujantes...
E de tua pessoa MÃE...
Os maiores AMANTES.



05/05/2004

Clique na figura
envie sua mensagem


O envio que envia rapidinho !!!
 




Desde 05.02.2005,
a sua é a visita número


Direitos autorais registrados®