Se um dia você me pegar
Andando por aí meio desocupado
Daquele jeito assim
Meio esquisito, com ar de saudade
Sem saber onde estou indo me aportar
Lembre-se de me dizer apenas
Um olá !
Não me venha com histórias
Com aquilo de perguntar
Nem com aquela mania de
Assunto sério
Sabe, não vou querer
Escutar nada...
Nem para onde você vai
Nem de onde você veio
E nem mesmo me conte
O seu santo nome em vão
Só espere...
...Espere que eu te dê um beijo
E não tente saber porque é assim
Na vida, quando as coisas acontecem
A causa nunca é uma só
Mas como de costume
É assim que sou às vezes





Mas se você me perceber
Atento e aguçado
Com o olhar objetivo
Transpirando emoção
E falando com o coração
Pode chegar bem perto
Juntinho daquele jeito
Que só você sabe fazer
...Espere que eu abrace teu corpo
E penetre teu espírito
Deixe que eu misture
Meu suor ao teu
Sustente meu peso
Entrelace tuas pernas às minhas
E cresça junto com meu desejo




...Se eu puser ao meu redor
Os três espelhos
Em um eu me verei assim:
Atento e aguçado
Em outro, eu me verei
Daquele jeito meio esquisito
E no outro eu verei
A imagem do que eu tenho
Dentro de mim
Eu verei você !







Um poeta admirado
Por poetar apaixonado.
Escreve o amor
Com intensidade
E sentimos em seus versos
Complexos
Tamanha sinceridade
Pureza carregada de verdade.
É amigo
Simpático
Brigão
Seu rosto não conheço não
Mas por certo
Como se dizia no meu tempo
O jovem poeta é um "pão".
Renato Baptista
Com todo o meu carinho
Admiração e amizade
Que você ensinou
A ter por você.

Marilene Mees Pretti
12/08/05

 

Clique na figura
envie sua mensagem


O envio que envia rapidinho !!!




Desde 05.02.2005,
a sua é a visita número



Direitos Autorais Registrados ®