Marilene Mees Pretti -
Miguel Eduardo Gonçalves - Yara Hendges



Na escuridão da noite luminosa, inebriante
Acendendo desejos em brinde, cerimônia sensual
Desse amor proibido, feixe de brasa dissolvido em carinho
Largamos o medo a toda pressa, e depois com calma
Ao lado do riacho és como um sol que me irradia vida
E em profanos abraços, estio amante despertado em segundo único
Sagramos o ritual profundo e macio, tenro e cheiroso
Uma única vez, desnuda-te, me entrego
Sem testemunhas, e ocupa meus espaços
E a lembrança, em breve traço definitivo
Abana apenas, meus cachos os acaricio
Em nossas almas, e mistura-os ao meu instinto
Que apadrinharam o momento nos píncaros, tudo teu
Do sacramento, do mais intenso descobrir-te
Pecado mortal, gosto secreto, e porque não?
Do desejo carnal. E meu incenso! Droga alucinante!



 

Clique na figura
envie sua mensagem


O envio que chega rapidinho !!!
 




Desde 05.02.2005,
a sua é a visita número


Direitos autorais registrados®