Sem sono,

sem inspiração,

sem rima para poesia...

sem sua canção.

Sem ruídos da metrópole

na madrugada escura

sem luar.

Sem sons...

nenhum vibrar,

apenas meus pensamentos

que não param de vagar,

procurando por você

sem poder te encontrar.

Sem amor,

sem abraços,

sem beijos...

não existe carinho

nesta noite infindável,

sentimentos se contradizem

desconexos, intragável,

o silêncio torna-se insuportável.

Sem sonhos,

sem esperanças,

sem ilusões.

Abandonada por Morfeu

no mundo real

busco na inércia,

imperceptível, involuntária,

indolente...

o repouso, terno, gostoso...

de sua voz serena

me acalantando

em um suave canto.

 
******
 

Tânia Regina

SP 4/8/2004 05:37
 

 


 

 

    

 

Minha amiga TÂNIA

Conheci no PREFÁCIO.

É sincera

Carinhosa

Passa exalando rosas.

Poetisa Preciosa

De delicadeza valorosa.

Mãe dedicada e ardorosa

De Tamyris

Que transforma seus olhos em arco íris.

TÂNIA REGINA CARDOSO

Minha admiração

Minha afeição

Por você...

Do coração.
 

 ****

Marilene Mees Pretti.

 


 

Clique na figura
envie sua mensagem


O envio que envia rapidinho !!!
 




Desde 05.02.2005,
a sua é a visita número


Direitos autorais registrados®